TUMBLR ‘CRIANÇA VIADA’ ESTÁ FORA DO AR APÓS DENÚNCIAS

Nesta semana, conversamos com o comunicador e criador da Casa 1, Iran Giusti sobre a reativação do Tumblr Criança Viada. Nesta quinta-feira, pouco tempo antes da matéria ir ao ar, descobrimos que o blog foi desativado, por conta de denúncias. A equipe do blog já entrou em contato com o Yahoo e estão tentando resolver a situação, assim como tentando migrar o material para outra plataforma livre dos fundamentalistas.
Para quem ainda não sabe, nesta semana, a exposição QueerMuseu do Santander Cultural em Porto Alegre foi cancelada, devido a denúncias infundadas. Uma das obras abordava a questão das crianças afeminadas, com humor, retratando o que de fato as crianças sofrem quando fogem dos padrões. Visto que várias pessoas começaram a postar suas fotos ‘viadas’ de quando eram crianças, Iran decidiu reativar o blog. Perguntamos para ele qual era o intuito quando da criação do mesmo. Para Iran, no início a ideia era só reunir as fotos dos seus amigos e amigas que já eram mega pintosos desde a infância. Mas em poucos dias a brincadeira ganhou outro rumo e acabou rolando muito debate sobre gênero na infância e sobre gênero como algo construído.
Iran, que também se identifica como ‘uma criança super viada’ contou também que desde pequeno sofreu ataques LGBTfóbicos e que reativou o Criança Viada especificamente por conta da censura do QueerMuseu e que estará recebendo novas postagens até dia 8 de outubro que seria a data em que a exposição ficaria em cartaz. A ideia é encerrar com um debate sobre homossexualidade na infância e “principalmente mostrar que não importa se tem censura ou não a gente vai existir e resistir”. 
Foto de Caio Boggis
Sobre esta onda de censura, questionamos a ele, como se sentia, ao que revelou “não sinto medo, mas tampouco acho positivo. Não é nada novo a censura nas artes ou a distorção das coisas para ataque à comunidade LGBT. Porém era algo que grande parte das pessoas ignoravam e ainda ignoram na verdade. Acho importante o debate vir a tona mas sinto por ter sido nesse contexto”. Para encerrar perguntamos, o que ele acha que podemos fazer neste momento, ao que prontamente respondeu: “É preciso ser cada vez mais verdadeiro com você mesmo, no meu caso ser verdadeiro comigo é ser o mais viado possível e isso significa falar sobre coisas que as pessoas não falam, é fazer acontecer pela minha comunidade, é não me calar nunca”.
Veja mais no site do Alguém Avisa e siga também as atualizações nos perfis oficiais no Twitter, no Facebook e no Instagram.